CURIOSIDADES SOBRE ORQUÍDEAS: CORES

Ao montar uma mesa, às vezes nos perguntamos se existiriam flores naquele exato tom que estávamos precisando para compor todo um arranjo ou apenas dar um toque na cor certa aqui e ali.

É por isso que pedimos ao nosso querido especialista em flores e, sobretudo, em orquídeas, Sergio Oyama Junior, do Orquídeas no Apê, para desvendar alguns mistérios sobre as cores de algumas de nossas flores favoritas: as orquídeas. Sergio, muito obrigada, mais uma vez pelo carinho e atenção conosco. Temos muito respeito e admiração pelo seu trabalho.

Vamos lá?

cores orquideas

Há orquídeas das mais variadas cores e, com as técnicas de hibridização de que dispomos hoje, as possibilidades são praticamente infinitas.

Haveria, no entanto, a possibilidade de simples cruzamentos entre orquídeas renderem espécimes naturalmente azuis, como a exótica orquídea Phalaenopsis azul, por exemplo?

Na verdade, embora existam algumas belíssimas flores genuinamente azuis na natureza – como certas Hortênsias, com as quais já decoramos algumas de nossas mesas, como vocês podem ver aqui e aqui, e a graciosa Blue Star, que decorou esta linda mesa aqui – as orquídeas são geneticamente incapazes de produzir pigmentos nesta coloração. Até mesmo algumas Vandas, que apresentam um tom azulado, não são, de fato, completamente azuis.

Para se obter a Phalaenopsis azul – ou Blue Mystique – foram desenvolvidos corantes orgânicos especiais, inofensivos à orquídea, cuja composição permanece em segredo. A orquídea recebe uma injeção deste tipo de corante cirurgicamente dirigida ao xilema, que é um dos vasos condutores da planta, e voilà, flores azuis!

O corante, contudo, não é capaz de assegurar a produção de flores azuis por mais de uma floração. Assim, as florações subsequentes da Blue Mystique renderão flores brancas, a cor a partir da qual esse tipo de orquídea é produzido.

A mesma técnica da injeção de corante é aplicada na produção da Phalaenopsis lilás, também conhecida como Lila Mystique. O corante, neste caso, é o lilás aplicado a uma orquídea branca. Já a Phalaenopsis Indigo Mystique, mais difícil de se encontrar por aqui, adquire sua coloração azul índigo através da injeção de corante azul em uma orquídea originalmente pink. Neste caso, ela produzirá flores rosadas na próxima floração.

Esperamos que tenham gostado e, caso estejam procurando um tom específico de flores para compor a sua mesa, não deixem de conferir nosso Dicionário de Flores, basta clicar aqui. É possível pesquisar tanto por tom como por nome.

Um beijo!

Deixe uma resposta

Comentários

    • Oi Ale, tudo bem? Confessamos que quando soubemos que a orquídea azul não era natural também ficamos um pouco decepcionadas, mas tranquilas ao mesmo tempo por saber que essa técnica não prejudica as orquídeas. Você checou os nossos posts sobre as flores originalmente azuis, como as hortênsias e blue star? Os links diretos para esses posts estão destacados em rosa no texto. Um beijo grande e obrigada pela visita.

  • Boa tarde! Eu comprei uma orquídea na cor azul em uma floricultura, e não sabia que não existe orquídea na cor azul naturalmente. Gostaria de saber, se é permitido que se altere a cor da orquídea, sem avisar o cliente que está comprando. Afinal, na próxima vez que a orquídea florescer, será branca! Obrigada.