Questions & Answers: Qual a Taça Certa?

Uma das perguntas mais frequentes que ouvimos em nossos workshops presenciais é sobre as taças e os copos certos sobre a mesa, assim como suas posições corretas. Esse pode até parecer um assunto complexo ou cheio de regras, mas na prática não é bem assim.

Hoje em dia, e na nossa opinião, não é necessário seguir tudo tão à risca. Acima de tudo, prezamos pelo bom senso, pela beleza da mesa e pela funcionalidade de cada item escolhido. E é assim que nos guiamos, todas as vezes que montamos uma composição com taças variadas.

Para começar, o ideal é seguirmos os lugares certos à mesa para cada tipo de taça. Assim não fugimos completamente de uma convenção que foi criada justamente para organizar melhor a mesa e também para guiar os convidados.

A primeira taça, sempre do lado direito e acima do prato, é a de água. Em seguida vem a taça de vinho tinto, depois a de vinho branco e por último a de espumante. A tendência natural é que esta ordem também sugira uma certa evolução no tamanho das taças, que começa maior, com a da água, e vai diminuindo até chegar na taça de espumante, mas isso não é uma obrigação, apenas uma questão de ajuste e harmonia.

Para escolhermos as taças certas para as nossas mesas, também gostamos de pensar no tipo da ocasião que estamos preparando. Afinal, nem todo evento pede um conjunto completo de taças. Em nossas mesas, colocamos apenas a quantidade de taças referente ao que vamos servir de bebida naquele  evento.

Há jantares e almoços em que apenas servimos água e vinho, ou água, suco e vinho. Em outros momentos, vamos apenas brindar ao final com um espumante ou já deixamos todas as taças posicionadas para um encontro daqueles mais longos, em que cabe servir além da água, dois tipos de vinho e um espumante. Para esses casos, existem alguns conjuntos com a mesma lapidação e com taças que têm um tamanho um pouco menor, para caberem juntas num espaço que preserva a elegância e a delicadeza da mesa.

Também é possível, para quem preferir, o uso de taças de diferentes modelos, cores e lapidações para uma composição mais colorida e com personalidade. Aí entra a avaliação do estilo do evento. Quando ele é mais formal, pede um conjunto mais uniforme com peças clássicas de cristal. Se é um encontro despojado, vale misturar mais e apostar numa dinâmica rica entre cores e formas de taças diferentes.

Ou seja, tudo pode ser apenas uma questão de licença poética e de gosto pessoal. Vamos à escolha das taças sem nos ater demais aos formatos e funções específicas de cada uma delas, pois o lugar que ocupam na mesa já é uma forma de definir o seu uso.

Nossa dica principal é: respeitem a posição das taças na mesa e usem as mais lindas que tiverem ou as que mais combinarem com a decoração do restante da mesa. Essa é uma oportunidade a mais de imprimir estilo e ressaltar alguma cor importante da composição, combinando com a estampa da louça ou com alguma flor do arranjo ao centro da mesa. Variar as alturas das taças também deixa a mesa mais fluida e bonita.

Para a servir a água, muitas vezes também recorremos aos copos normais. Podemos quebrar um pouco a lógica das taças se o copo for bonito ou se trouxer algum elemento na sua cor, forma ou lapidação que nos encante.

Uma forma de não deixar dúvida sobre o uso correto das taças é preencher o copo ou a taça com água antes dos convidados sentarem à mesa, assim eles já serão naturalmente guiados com relação à ordem e o uso de cada peça.

Para quem quiser saber mais sobre a montagem completa de uma mesa, com o passo a passo detalhado da posição de cada item, não deixem de assistir ao nosso vídeo Mesa Posta com um workshop online dedicado inteiramente ao assunto, e com detalhes!

Esperamos que tenham gostado!

Beijos!

Deixe uma resposta

Comentários