O mês de maio, com seus dias ensolarados e friozinhos típicos do outono – que tanto adoramos – é tradicionalmente conhecido como o mês das noivas.

Há diversas explicações para isso, incluindo as que dizem se tratar de influência da Igreja Católica, que celebra a consagração de Maria no mês de maio, e as que sustentam que o mês é escolhido pelas noivas por marcar o início da primavera – repleta de flores – no Hemisfério Norte.

Pensando nisso é que, nesta semana, escolhemos falar sobre a flor das noivas: a flor de laranjeira e seu significado.

flor-de-laranjeiraFoto: Pinterest.

Acredita-se que, no Ocidente, a associação entre a flor de laranjeira e as noivas tenha nascido na época das Cruzadas, quando os cavaleiros passaram a observar que as noivas sarracenas tinham o costume de usar essas flores no dia do seu casamento como símbolo de fertilidade. Retornando de suas viagens, eles passaram a adotar a mesma prática em seus casamentos, disseminando o costume por toda a Europa Continental, Inglaterra e Américas.

Com suas pétalas brancas e perfume doce, atualmente, a flor de laranjeira é usada em bouquets, grinaldas ou em arranjos florais na decoração de casamentos. Com o passar dos anos, essa belíssima e delicada flor também passou a ser utilizada como símbolo de pureza e de esperança de um casamento feliz.

Aliás, vocês sabiam que estas foram as flores da grinalda que a Rainha Victoria usou em seu casamento com o Príncipe Albert em 1840?

Esperamos que tenham gostado, especialmente as noivas de plantão!

Referências: Mandy Kirby, A Victorian Flower Dictionary. Ernst and Johanna Lehner, Folklore and Symbolism of Flowers, Plants and Trees.

O dia das mães está chegando e nós, em parceria com a Milplantas e com o florista querido Márcio Leme, preparamos uma surpresa para vocês:

dia-das-maes

Terra e laranja foram os tons escolhidos para um arranjo floral alegre e outonal, que pode servir de presente para uma mãe querida ou para decorar uma linda mesa de almoço.

Para montar o arranjo floral indicado, vocês irão precisar dos seguintes utensílios:

dia-das-maes(Com a exceção da faca, todos os utensílios são vendidos na Milplantas)

Vocês irão precisar ainda das seguintes flores, folhagem e frutas nas quantidades indicadas:

dia-das-maes-1b(Todas as flores e frutas são vendidas na Milplantas)

PASSO A PASSO

1. HIDRATE A ESPUMA FLORAL

Antes de começar a montar os arranjos, a espuma floral deve ficar imersa na água por quase 24hrs. Essa etapa é extremamente importante e é o que garante a sobrevivência das flores por mais tempo.

Para hidratar a espuma, basta colocá-la num recipiente com água e deixá-la afundar sozinha. Quando isso acontecer, a espuma já estará pronta para ser usada. Entretanto, quanto mais tempo deixá-la na água, mais hidratada ela ficará, e, por consequência, as flores terão maior durabilidade.

2. PROTEJA A CESTA DE RATTAN

Com o papel celofane, forre a cesta de rattan ou outro vaso de sua preferência.

passo-a-passo

3. ADICIONE A ESPUMA FLORAL  

Recorte a espuma floral com a ajuda de uma faca na proporção necessária para cobrir a cesta por inteiro.

floral

_MG_1286

_MG_1289

4. FAÇA UMA BASE DE FOLHAS DE CAMÉLIA

Com uma tesoura, corte a folha de camélia e faça uma base verde, espetando o floral com a raiz. Comece pelo centro, em seguida espete as folhas nas laterais.  

_MG_1299

_MG_1302

De forma simétrica, acrescente a folhagem ao redor do centro e das laterais.

_MG_1305

_MG_1308

_MG_1309

_MG_1310

_MG_1323

Base verde de folhas de camélias:

_MG_1324

5. ADICIONE AS ROSAS LEÔNIDAS

Corte as rosas leônidas e, com os dedos em formato de pinça, remova as pétalas murchas.

_MG_1326

_MG_1329

Faça grupos de rosas leônidas, começando pelo centro:

_MG_1331

_MG_1343

_MG_1347

Depois nas laterais:

_MG_1349

_MG_1354

Até ficar assim:

_MG_1362

Visão de cima do arranjo:

_MG_1367

6. ADICIONE AS TULIPAS

Com muito cuidado, faça grupos de tulipas nas laterais do arranjo.

_MG_1371

_MG_1372

Até ficar assim:

_MG_1375

Visão de cima do arranjo:

_MG_1376

7. ADICIONE AS LARANJINHAS

Seguindo a mesma técnica do passo anterior, adicione as laranjinhas:

_MG_1378

_MG_1383

Até ficar assim:

_MG_1385

Visão de cima do arranjo:

_MG_1386

8. ADICIONE AS CALLAS

Na sequência, adicione as Callas, seguindo o mesmo racional.

_MG_1389

_MG_1393

_MG_1394

Até ficar assim:

_MG_1397

Visão de cima do arranjo:

_MG_1400

9. ADICIONE AS TANGERINAS

Com um palito, fure a tangerina:

_MG_1402

Corte o palito na altura desejada:

_MG_1401

_MG_1404

Adicione as tangerinas no arranjo da forma que achar melhor:

_MG_1407

Visão de cima do arranjo:

_MG_1408

10. ADICIONE O HYPERICUM 

Preencha os espaços vazios com o hypericum:

_MG_1410

Até ficar assim:

_MG_1411

Visão de cima do arranjo:

_MG_1416

11. ACABAMENTO FINAL COM O DEDO DE ANJO

Espalhe o dedo de anjo de forma simétrica pelo arranjo para dar o acabamento final:

_MG_1417

Resultado final:

_MG_1427

Todas as flores e a cesta de rattan são vendidas na Milplantas. Arte dos banners: Karen Hofstetter.

Agradecimento especial ao nosso querido amigo Márcio Leme, florista da Milplantas, que, generosamente, dividiu conosco um pouquinho do seu conhecimento e nos ensinou a fazer esse arranjo maravilhoso. Muito obrigada, Marcinho.

Gostaríamos de saber a opinião de vocês. Gostaram? Entenderam? Se tiverem qualquer dúvida, por favor, fale conosco. Teremos o maior prazer em ajudá-los.

Queremos ver todo mundo fazendo esse arranjo no dia das Mães! Um beijo e daqui a pouco voltaremos com a mesa que montamos com esse arranjo.

Em nossa opinião, presentear com rosas é uma ótima maneira de demonstrar todo o amor, gratidão e admiração que sentimos por alguém. Portanto, nada melhor que oferecer às Mães um belo bouquet dessas lindas flores neste domingo, não é verdade?

Para que vocês saibam um pouco mais sobre as rosas, preparamos este post especial para o Dia das Mães com muito carinho e, logicamente, com a indispensável contribuição do querido Sergio Oyama Junior, do Orquídeas no Apê.

Para começar, algumas curiosidades: As rosas silvestres são encontradas na América do Norte, Europa e Oriente Médio. Sabe-se que são cultivadas há milhares de anos e que a partir da Ásia chegaram ao Império Romano, onde viveram seu apogeu. Posteriormente, as rosas foram se disseminando por todos os continentes.

FlorDaSemana38

Talvez por ser possível expressar tantos sentimentos ao se presentear alguém com elas – havendo, inclusive, quem estude o significado implícito de uma ou outra cor – as rosas estão entre as flores mais admiradas e comercializadas do mundo.

Atualmente é possível encontrar rosas em uma infinidade de cores, formas, tamanhos e perfumes. Isso porque, ao longo dos séculos, as mais de 100 espécies existentes foram sucessivamente cruzadas entre si, com a finalidade de produzir novos e cada vez mais fascinantes híbridos. Aliás, todos os anos, variedades inéditas são lançadas, sempre com características melhoradas, como maior número de pétalas, menor número de espinhos e maior durabilidade.

Mais da metade da produção nacional é dominada por rosas vermelhas, tradicionalmente associadas ao amor e à paixão. Dentre elas, destacam-se as variedades Carola, Ipanema e Samurai. O restante da produção é representado pela soma de todas as outras cores.

A rosa Avalanche, criada na Holanda, é famosa por apresentar de 60 a 80 pétalas brancas, com leves nuances em creme, e um tamanho superior à média das rosas do mercado. Além disso, tem a vantagem de apresentar poucos espinhos na haste.

Hoje existem também belíssimas variações de cores, como a Peach Avalanche, em tons de pêssego ou chá e a Sweet Avalanche, em tons de rosa claro.

A rosa Blueberry foi desenvolvida na Itália e apresenta uma cor excepcional, que lembra a groselha, e que somente foi obtida após 3.000 tentativas de cruzamento.

As rosas bicolores combinam tons diferentes em uma mesma flor. As variedades Contrast e High & Magic são belíssimos exemplos deste tipo de rosa.

Outro tipo muito interessante é a rosa Spray, que adoramos usar em arranjos para as nossas mesas. Essas rosinhas lindas têm como diferencial o fato de apresentar de 12 a 20 botões florais em uma mesma haste.

Para aqueles que preferem se aventurar a cultivar suas próprias rosas é interessante saber que elas podem ser plantadas em vasos ou canteiros, desde que sejam mantidas em locais que recebam bastante sol.

Os detalhes do cultivo obedecem as peculiaridades inerentes ao tipo de rosa. No entanto, independentemente do tipo de rosa que se deseja plantar, a poda no tempo certo é fundamental para que a floração seja abundante.

O dia 21 de junho, início do inverno, marca a época ideal para se realizar a poda das roseiras. Devem-se cortar todos os galhos, folhas e flores secas. Também é necessário cortar cerca de 1/3 do comprimento de todas as hastes. Após este procedimento, a rega deve ser diária nos 2 meses subsequentes. Após este período, surgirão os novos botões florais, mais fortes e em maior número.

O início desta bela e revigorada floração marcará o início da primavera!

Nós já deixamos o bouquet de rosas para a Mamãe reservado, e vocês?

Conteúdo do texto: Sérgio Oyama Junior.