TEA TIME

Chá. A infusão de folhas, frutas ou ervas aromáticas e água fervendo. Simples assim, certo? Não mesmo…O chá é muito, mais muito mais que isso.

Sob a nossa perspectiva, o chá é um delicioso ritual que serve para relaxar, embalar agradáveis conversas, aquecer o corpo e, sobretudo, a alma.

Segundo consta, tudo começou no Século XIX, quando a Duquesa de Bedford passou a fazer uma leve refeição antes do jantar em sua suíte no Castelo de Belvoir – naquela época, eram servidos apenas o café da manhã e o jantar com um longo intervalo entre um e outro, o que, inevitavelmente, deixava as pessoas com fome.

Aos poucos, a Duquesa de Bedford passou a convidar seus amigos para compartilhar aquele momento com ela e assim, em torno de laços de amizade e de boa companhia, nasceu uma tradição.

Tradição esta que a Vestindo a Mesa fez questão de homenagear com a mais absoluta graça e delicadeza ao lançar a Coleção Flores Silvestres by Zanatta, que apresentamos hoje a vocês em primeira mão.

tea time1. Pratos | 2. Açucareiro | 3. Xícaras | 4. Descanso de talher | 5. Manteigueira | 6. Bule | 7. Boleira | 8. Porta-guardanapo.

Toda feita e pintada à mão, a Coleção Flores Silvestres encanta igualmente anfitriões e convidados e cria a atmosfera perfeita para um saboroso chá entre amigos – além de, claro, tornar o café da manhã ainda mais especial.

Impossível não se apaixonar perdidamente pelo papagaio pousado sobre um galho todo florido que adorna o bule, as xícaras, o açucareiro, a manteigueira, o porta-guardanapo e o descanso de talher.

A boleira com um delicado ramo de flores é perfeita para servir um bolo gostoso, petit fours, folhados, cupcakes e outras comidinhas típicas da hora do chá. E, claro, não poderiam faltar os pratos combinando com os demais itens da coleção.

Gostou da ideia? É só clicar aqui, aqui e aqui para receitas divinas de bolos de limão, laranja e nozes com canela. Para quem preferir cupcakes, a receita também está aqui.

Uma das regras de ouro do ritual do chá é a de que ele deve ser servido pessoalmente pela anfitriã ou pelo anfitrião, como um gesto de carinho – exceto quando há muitos convidados, ocasião em que a honra de servir o chá pode ser dividida com alguns amigos mais próximos.

Não é à toa que foi em torno de boas amizades que a tradição do chá cresceu e se propagou e tampouco foi sem verdade que Henry James, em The Portrait of a Lady, afirmou que há poucas horas mais agradáveis que aquela dedicada à cerimônia conhecida como o chá da tarde.

Um beijo!

Deixe uma resposta