TAÇA DE ESPUMANTE VAI À MESA?

Ontem compartilhamos com vocês aqui a mesa que preparamos para um romântico jantar a dois no Dia dos Namorados.

Ali, ao dispor as taças, posicionamos a de água do lado direito do prato, um pouco acima da faca de jantar; a de vinho à direita da taça de água e, entre elas, logo atrás, a taça de espumante.

Diante dessa disposição de taças, resolvemos tratar no nosso quadro Questions & Answers de uma dúvida que sempre aflinge os nossos leitores: a taça de espumante vai à mesa?

espumante na mesa

O espumante é uma de nossas bebidas favoritas para brindar momentos especiais e dar as boas vindas aos convidados. Afinal, nada é mais festivo ou eleva melhor o clima da noite, não é mesmo?

Quando o espumante é servido como drink de boas vindas, ou é usado para um brinde específico, não colocamos as taças sobre a mesa. Neste caso preferimos deixá-las sobre uma bandeja, normalmente próxima à entrada, juntamente com as garrafas, que ficam em uma champanheira com bastante gelo. Dessa forma, o espumante e as taças podem ser facilmente alcançados e servidos enquanto a conversa vai se desenrolando entre os convidados.

O espumante harmoniza muito bem com muitos aperitivos – particularmente, adoramos combiná-los com blinis acompanhados de creme azedo e ovas ou salmão, uma delícia! Por essa razão, muitas vezes, além de dar as boas vindas, continuamos a servir espumante até o momento em que o almoço ou jantar é servido e todos seguem para a mesa.

Assim como acontece com os aperitivos, muitos pratos – da entrada à sobremesa – harmonizam bem com espumante e, portanto, se a bebida for acompanhar algum desses pratos, a taça vai à mesa também.

Sempre comentamos por aqui que, em nossa opinião, a questão da posição adequada dos diversos itens que compõem uma mesa deve ser respondida sob a ótica da conveniência, simetria e conforto, considerando o fato de que a maioria das pessoas é destra.

Falando especificamente de taças, conveniência e conforto significam que elas sejam dispostas sobre a mesa da maneira que as torne mais facilmente acessíveis pelos convidados – presumivelmente destros – na ordem em que serão usadas, conforme a sucessão de pratos.

Como a água acompanha toda a refeição, a taça correspondente é posicionada logo à frente do convidado ou do lado direito, um pouco acima da faca de jantar. Caso haja espaço disponível, da direita para a esquerda posicionam-se em linha reta ascendente as taças conforme a sucessão de pratos – da entrada ao prato principal, deixando-se a taça reservada para a sobremesa como o ponto mais alto, à direita e acima da taça de água.

Caso o espaço à mesa seja reduzido, para deixar o convidado mais à vontade e reduzir as chances de acidentes, pode-se posicionar as taças da forma que muitos convencionaram chamar de “diamante”. Neste caso, forma-se um losango a cada lugar à mesa. O ponto mais alto do losango também é a taça para o vinho que acompanhará a sobremesa. Logo abaixo, à esquerda da taça de sobremesa, posiciona-se a taça de água – também um pouco acima da faça de jantar – à direita da taça de água coloca-se a taça de vinho tinto e logo abaixo, à esquerda da taça de vinho tinto, coloca-se a taça de vinho branco (assumindo que será servido primeiro o prato a harmonizar com o vinho branco e, em seguida, aquele que harmonizará com o vinho tinto).

Como é muito comum harmonizar a sobremesa – sorvetes, mousses, tortas, bolos, entre vários outros – com o espumante – dos mais secos aos mais doces – a taça de espumante costuma ser colocada à mesa na posição destinada à taça de sobremesa. Aliás, foi exatamente isso que fizemos em nosso jantar do Dia dos Namorados, também na mesa de noivado que mostramos a vocês aqui e na mesa em tons de púrpura que mostramos aqui.

Caso tivéssemos optado por outro vinho de sobremesa em vez do espumante – como, por exemplo, o Sauternes, que também adoramos, ou um Porto – seria a taça específica que ocuparia a posição da taça de espumante.

E quem tiver dúvida sobre que taça usar com qual tipo de vinho, basta clicar aqui, para uma verdadeira aula sobre o assunto que os queridos João Renato da Silva, sommelier gabaritado pela Wine & Spirit Education Trust – WSET e Tais de Souza, sócios da Tintin Vinho & Entretenimento nos deram sobre o assunto.

Assim como muitas coisas na vida, portanto, a resposta para se a taça de espumante vai ou não à mesa é “depende”: ela vai à mesa desde que a bebida seja servida para harmonizar com um dos pratos ou com a sobremesa que serão servidos. Caso contrário, não há razão para usá-la.

Esperamos que tenham gostado de nosso Questions & Answers de hoje. Caso tenham alguma dúvida ou algum assunto que queiram que falemos por aqui, basta mandar um e-mail para contato@vamosreceber.com.br com a sua pergunta o sugestão.

Um beijo!

Deixe uma resposta