EXÓTICA E DIVERTIDA: RABO-DE-GATO

Sempre nos surpreendemos com as formas infinitas das flores em nossas pesquisas! Algumas são delicadas e românticas como pinturas e outras, muitas vezes, são tão diferentes e exóticas como a Rabo-de-gato, que tem esse nome não é à toa! Foi exatamente isso que nos chamou atenção nesta espécie com grande potencial para deixar um arranjo vibrante e divertido.

Com o olhar científico do nosso colunista Anderson Santos, vamos às informações detalhadas sobre a flor e saber as dicas de como cuidar da Rabo-de-gato para que ela fique linda e traga alegria para um ambiente! Obrigada, Anderson!

sobre a flor rabo-de-gato

Rabo-de-gato é o nome popular dado a uma planta pertencente à família Euphorbiaceae, a mesma família à qual pertence a mandioca, mamona e seringueira. O nome rabo-de-gato foi atribuído devido suas flores serem agrupadas em inflorescências plumosas que lembram um rabo de um gato.

Há diversas espécies do gênero Acalypha cultivadas nos mais diferentes lugares do mundo, no entanto, a espécie mais conhecida é Acalypha reptans. Conhecida também como acalifa ou acalifa-rasteira, é originária Ásia com maior ocorrência de forma natural, na Índia.

É uma planta rasteira que atinge cerca de 40 cm de altura. As raízes não precisam de mais do que 15 cm de solo para que consigam se fixar e se desenvolver bem. As folhas são em grande número, o que garante uma boa cobertura para o solo, quando são plantadas como forrageiras. Por ser uma planta bastante resistente, que se adapta bem à presença de sol intenso ou meia sombra, o Rabo-de-gato é muito usado em canteiros ou vasos, promovendo uma boa cobertura do solo, ajudando a mantê-lo úmido por mais tempo. As inflorescências são vermelhas, aveludadas, em forma de bastão e lembram o rabo de um gato o que fez com que a espécie se tornasse bastante cultivada, devido à exuberância e peculiaridade de suas flores.

Quando cultivada, a espécie se desenvolve melhor em solo fértil e bem drenado. Como as folhas crescem muito próximas ao solo, a presença de umidade em excesso pode promover o aparecimento de pragas e doenças, principalmente a ocorrência de fungos.

No Brasil, o Rabo-de-gato floresce o ano todo e é facilmente encontrado em jardins botânicos contribuindo com o paisagismo e compondo coleções de plantas. Em alguns locais ela é utilizada como planta sensorial fazendo parte dos jardins dos sentidos, criados para que possam ser apreciados por pessoas que não conseguem enxergar. Nos jardins dos sentidos, há a união do paisagismo e a presença de plantas aromáticas e plantas que apresentem diferentes texturas para que possam ser percebidas através do tato e do olfato.

Esperamos que tenham gostado das explicações e que elas sejam úteis para quem pensa em usar essa flor em arranjos ou na ornamentação de um jardim!

Gostaríamos de lembrar que toda quarta-feira tem Flor da Semana. Visite a nossa galeria completa clicando aqui!

Beijos!

Deixe uma resposta