COMO MANTER AS ORQUÍDEAS APÓS A FLORAÇÃO

Não importa a espécie, o tamanho, a cor ou o perfume, nós simplesmente não vivemos sem nossas queridas orquídeas. Elas alegram nossas casas, embelezam nossas mesas, presenteiam nossos amigos e arrancam suspiros e sorrisos. Enfim, orquídeas nos encantam e isso não é bem um segredo por aqui, não é mesmo?

Mas o que fazer quando a floração dessas lindas plantas termina?

Há algum tempo, falamos aqui sobre como conservar suas orquídeas para sempre e um dos temas que mais despertou curiosidade foi o que fazer com a haste floral. Devemos cortá-la ou não?

Nosso querido Sergio Oyama Junior, do maravilhoso Orquídeas no Apê, pesquisou a fundo o assunto e, a seguir, nos dá valiosas dicas sobre como proceder neste momento.

como manter orquideas apos floracao

Para Sergio Oyama, a reposta para a questão sobre o que fazer com hastes das orquídeas após a floração baseia-se em três pontos fundamentais:

1. Qual é a orquídea?

Para se decidir sobre o destino de uma haste, é importante saber com que espécie de orquídea se está lidando. A maior parte das orquídeas floresce apenas uma vez ao ano e suas hastes não voltam a dar flores após o término da floração original.

Algumas orquídeas, no entanto, particularmente as híbridas, podem florescer por mais de uma vez na mesma haste. Dentre elas, as mais conhecidas são as do gênero Phalaenopsis, cujas flores lembram as asas de uma mariposa e sobre as quais falamos aqui. Outra orquídea que apresenta esta característica é a Tolumnia, típica das ilhas do Caribe.

Tratando-se de espécies como as acima, é possível obter uma segunda floração na mesma haste. Algumas orquídeas, quando bem cuidadas, passam meses a fio florescendo assim. No entanto, este bônus não acompanha todas as espécies existentes.

2. A vontade da orquídea

Após a última flor cair da haste, a própria orquídea irá “decidir” o que deve ser feito a seguir.

Ela pode considerar sua missão cumprida, hipótese em que a haste simplesmente seca. No ano seguinte, na mesma época, outra haste irá nascer e florescer, a seu devido tempo.

A orquídea também pode decidir manter a haste floral ativa. Neste caso, novas ramificações nascem a partir das gemas dormentes (aquelas pequenas saliências ao longo da haste). Elas produzirão uma nova floração que, no entanto, costuma ser mais comedida, com um menor número de flores que a original, porque a floração requer muito da planta, podendo, inclusive, debilitá-la e até mesmo fazê-la morrer. Normalmente, na natureza, existe um período de descanso entre uma floração e outra.

Existe, ainda, uma terceira possibilidade. A orquídea pode produzir um keiki (significa bebê, em havaiano) a partir da haste floral antiga. Neste caso, o pequeno broto desenvolverá raízes e poderá ser destacado da planta mãe, produzindo sua própria floração no futuro.

3. A vontade do dono da orquídea

Muitas vezes, percebemos que a orquídea não está bem, seja pela aparência das folhas, seja pela aparência das raízes. Neste caso, é interessante cortar a haste por completo, de modo a impedir uma nova floração logo em seguida – o que somente debilitará ainda mais a planta.

Cortar a haste por completo é uma forma de dar um período de descanso à orquídea e proporcionar uma nova e revigorada floração no ano seguinte. Para tanto, corta-se a haste rente à base e, na época apropriada, uma nova haste floral surgirá carregada de flores organizadas em fileiras paralelas e simétricas – isso raramente ocorre nas florações secundárias.

No entanto, caso a intenção seja manter a casa florida por mais tempo, é possível realizar procedimentos que estimulem o reflorescer de uma haste antiga: preservar a haste e esperar uma eventual floração é um deles. Um outro – que visa acelerar o processo – é cortar a haste na altura da terceira gema (a saliência, contada de baixo para cima).

É importante lembrar, contudo, que o corte na altura do terceiro nó não garante uma nova floração. Pode ser que a orquídea emita um ou mais keikis, que, em vez disso, ela emita hastes florais secundárias ou, ainda, pode ser que nada aconteça.

Existe, ainda, um mito de que canela em pó no corte da haste estimularia uma nova floração. Na verdade, este procedimento apenas impede infecções oportunistas na área do corte, já que a canela possui propriedades antissépticas. A nova floração, contudo, não é garantida.

Esperamos que, a partir das observações acima, vocês consigam decidir com segurança como proceder após a floração de suas orquídeas. E que venham muitas e muitas outras florações pela frente!

Um beijo!

Sergio Oyama Junior é o biólogo, fanático por orquídeas e idealizador do Orquídeas no Apê, blog dedicado a essas lindas flores. Neste espaço, Sergio, que é graduado em Biologia pela Unicamp e pós-graduado em Bioquímica pela USP, gentilmente divide conosco um pouquinho do seu vasto conhecimento sobre as mais diversas plantas e flores, incluindo, é claro, as orquídeas.

Deixe uma resposta

Comentários

  • gosto muito de flores,no meu jardim algumas roseiras,sao lindas ha amos todas de mais,a natureza faz coisas maravilhosas,vamos prezerva a natureza.

  • tenho uma orquídea branca com manchas roxas que esta com mesmas flores a seis meses, nunca isso tinha acontecido….a mesma aste com as mesmas flores…nunca caiu uma flor.

      • Tenho uma orquídea que já está com mais ou menos com 50cm de diâmetro está enorme e este ano depois de carregar com mais de trinta flores está estourando brotos pra todo lado oque faço pois tenho medo de tirar a de onde está ..

        • Oi João, como está?
          Obrigada por nos visitar.
          Fomos atrás destas informações com o nosso colunista e escreve sobre flores na coluna Flor da Semana, ele é biólogo e botânico, entende tudo!
          Seguem as orientações do querido Anderson:
          Após a floração é comum que as orquídeas comecem a produzir brotos. É importante aguardar um período mínimo de pelo menos um mês após o surgimento dos brotos, para replantá-los em outro vaso. Deixá-los junto com a planta que os deu origem não é ruim, as orquídeas estão bastante adaptadas à essa situação. Caso queira transplantar, basta cortar com o auxílio de uma tesoura, o broto com a raíz e removê-lo da planta-mãe. O transplante deve ser feito para um vaso de barro com uso de substrato específico para orquídeas, que pode ser encontrado facilmente em lojas de plantas. O melhor período para realizar transplantes de orquídeas é na primavera, de Setembro à Dezembro.
          Esperamos ter ajudado, caso precise de mais informações específicas, sugerimos que entre em contato com a Escola de Botânica, projeto de Anderson. Aqui está o site: João, após a floração é comum que as orquídeas comecem a produzir brotos. É importante aguardar um período mínimo de, pelo menos um mês após o surgimento dos brotos, para replantá-los em outro vaso. Deixá-los junto com a planta que os deu origem não é ruim, as orquídeas estão bastante adaptadas à essa situação. Caso queira transplantar, basta cortar com o auxílio de uma tesoura, o broto com a raíz e removê-lo da planta-mãe. O transplanta deve ser feito para um vaso de barro com uso de substrato específico para orquídeas, que pode ser encontrado facilmente em lojas de plantas. O melhor período para realizar transplantes de orquídeas é na primavera, de Setembro à Dezembro.
          Obrigada!

  • Tenho uma orquídea Phalaenopsis, em um canto externo do meu apartamento.
    Agora, ela começou abrir os botões, portanto, me dê uma dica, de quando posso tira-la do tempo e colocar dentro de casa.
    Obrigado.
    Antonio.

    • Oi Antonio, tudo bem? A partir do momento que a flor começou a florir, você pode colocá-la em ambiente interno, desde que este ambiente tenha uma luminosidade semelhante à da área externa. Obrigada pela visita e esperamos ter ajudado. Se pintar outra dúvida ou se quiser se aprofundar em técnicas de cuidado e outras informações sobre plantas e flores, indicamos as aulas do nosso colunista Anderson Santos, da Escola de Botânica (http://escoladebotanica.com.br)
      Obrigada!

  • Olá.
    Tenho uma phalaenopsis e uma chuva de ouro há 3 anos que cortei a haste da flor depois que elas cairam. As plantas estão viçocas, com raízes e galhos brotando, mas nunca mais saiu flor. O que faço?

    • Oi Marly, tudo bem?
      O ideal seria replantar as orquídeas a partir do momento que ela geram novos brotos e além disso, usar algum tipo de adubo logo após fazer o replantio.
      Para fazer o replantio, basta separar os brotos novos e colocá-los no vaso novo com adubo que se compra específico para orquídeas em lojas como a Milplantas.
      Se quiser se aprofundar em técnicas de cuidado e outras informações sobre plantas e flores, indicamos as aulas do nosso colunista Anderson Santos, da Escola de Botânica (http://escoladebotanica.com.br)
      Obrigada!
      Beijos!

    • Oi Denise, tudo bem?
      Cuide dela normalmente e observe, às vezes eles demoram para florescer, senão procure um profissional em uma floricultura perto da sua casa. Ele pode te orientar melhor, vendo o estado da flor de perto!
      Beijos e boa sorte!

  • Eu tinha uma arvore onde estão muitas orquideas, mas tive que cortar a arvore, mas coloquei o tronco cortado em um vaso com as orquideas. O que fazer para cuidar delas, pois não deram mais flores.

    • Oi Dayse, tudo bem?
      O ideal, segundo o nosso colunista da Flor da Semana, Anderson Santos, é replantar as orquídeas em vaso com adubo.
      Para fazer o replantio, basta separar os brotos novos e colocá-los no vaso novo com adubo que se compra específico para orquídeas em lojas como a Milplantas.
      Se quiser se aprofundar em técnicas de cuidado e outras informações sobre plantas e flores, indicamos as aulas do nosso colunista Anderson Santos, da Escola de Botânica (http://escoladebotanica.com.br)
      Esperamos ter ajudado! Boa sorte!
      Beijos

  • Olá bom dia
    Tenho uma orquídea phalaenopsis há 11 meses, e ela floresce quase todo mês e na última semana tá crescendo um novo broto no caule e as flores já caíram todas, o que devo fazer? É normal esse novo broto no caule? Ou devo cortar o caule normalmente?
    Obrigada

  • Oi tenho uma orquídea q ganhei,mas não sei o nome científico,ele ficou com flores por 3 meses,so q depois q caiu suas flores,secou a haste,ai cortamos,agora caiu as duas folhas q ela tinha,e encima onde tinha as folhas parece seca,e embaixo ta verde, na floricultura a mulher falou p regar a cada 10 dias com água da chuva,uns 50 70 ml de água,mas to com medo q ela esteja morrendo..pois ta seca onde tinha as folhas

    • Oi Franciele, tudo bem?
      Obrigada por nos visitar por aqui!
      Talvez seja necessário replantar a sua orquídea em um vaso com adubo para que ela ganhe mais força.
      Veja novamente com alguém desta floricultura se esta solução pode ser boa para a sua orquídea.
      Segundo o nosso colunista da Flor da Semana, Anderson Santos, que é biólogo e botânico, para fazer o replantio, basta separar os brotos novos e colocá-los no vaso novo com adubo que se compra específico para orquídeas em lojas como a Milplantas.
      Se quiser se aprofundar em técnicas de cuidado e outras informações sobre plantas e flores, indicamos as aulas do Anderson, na Escola de Botânica.
      Boa sorte, beijos

  • Querido Professor:
    Amamos suas orientações, especialmente para nós que estamos iniciando o cultivo de orquídeas neste ano de 2016. Estamos apaixonados! Suas explicações, além de técnicas são claras, acessíveis a amadores, como nós. Deus continue abençoando sua vida, seus estudos e aprendizagem contínua. Feliz Natal, antecipado e muito obrigado!

  • Boa tarde! Tenho duas orquídeas em casa, tenho elas desde o final de 2016. Phalaenopsis a espécie delas. Uma, que possui duas hastes, há alguns meses caíram as flores mas a haste e as folhas continuam bem, verdes e com brilho. A outra, que so possui uma haste, cairam as flores ha duas semanas e a haste vem secando, mantendo-se verde somente do terceiro nó (menos de um dedo acima) para baixo. Já li que essa espécie floresce novamente. Mas qual o tempo que devo aguardar? No máximo… e quanto a orquidea com a haste seca, qual o melhor procedimento pra planta ficar bem?

    Agradeço antecipadamente imensamente a atenção,

  • Grata, depois de muitas e muitas informações assistidas e lidas, finalmente tive aqui, a informação objetiva do que fazer com a haste da minha 1.a orquídea (oncidium aloha), cuja floração terminou.

  • Tenho uma orquídea Phalaenopsis e ano passado depois que as flores caíram a haste amarelou e secou, li que ela cresceria de novo, mas já tem uns 10 meses que ela caiu e até agora nem sinal da haste nova, ela realmente vai crescer? Qual o tempo médio para que ela cresça e volte a florescer?

    • Oi Mayara, tudo bem?

      Também amamos orquídeas e adoraríamos saber mais sobre seus cuidados. Sempre que precisamos descobrir algo sobre o assunto, vamos ao site Minhas Plantas ou mesmo Orquídeas no Apê. Lá tem muita informação sobre as flores!

      Esperamos que encontre uma solução para a sua flor!

      Beijos!

    • Oi, Angela, tudo bem?

      Essas informações muito técnicas sobre as flores não temos certeza e sempre indicamos pesquisas nos sites de nossos dois colaboradores sobre o assunto: Minhas Plantas e Orquídeas no Apê.

      Esperamos que encontre!

      Beijos e volte sempre

  • Ok, como faço pra trocar o vaso da planta, qual seria o procedimento? Acredito que não seja simplesmente colocar terra e mudar. Me ajude quero valvar minha orquidea
    .

  • As flores da minha orquidea caíram todas…e os dois “galhos” parecem estar morrendo, estão muito ressecados em cima e está ressecando o galho todo por baixo. O que fazer?