GRAÇA EM PEQUENAS DOSES: AS MINI PHALAENOPSIS

Delicadeza e romantismo eram as propostas centrais da mesa que mostramos a vocês aqui e, para tanto, além de uma louça incrível – uma Richard Ginori repleta de laços e borboletas by Theodora Home – era fundamental que os arranjos fossem leves e graciosos.

É por isso que adoramos a sugestão do querido florista Marcio Leme, da Milplantas, para usar mini Phalaenopsis e florir a mesa com pequenas doses de graça.

Como ainda estamos encantadas com essas lindas florzinhas não poderíamos deixar de falar sobre elas no nosso espaço dedicado à flor da semana.

Vejam só as informações que conseguimos reunir com a ajuda do talentoso biólogo e grande amigo Sergio Oyama Junior, do Orquídeas no Apê.

FlorDaSemana25

Existem duas variedades de mini Phalaenopsis. Uma consiste em mudas jovens e precoces da planta de tamanho convencional que, com o tempo, vão crescendo até se tornarem adultas e adquirirem o tamanho de uma Phalaenopsis normal. A outra variedade é geneticamente selecionada e constitui uma miniatura verdadeira. Não importa quanto tempo se passe, ela permanecerá pequena para sempre.

As mini Phalaenopsis são a recomendação número um da American Orchids Society para os que desejam iniciar o cultivo de orquídeas. Elas podem florescer o ano todo e, quando bem cuidadas, chegam a durar vários meses. Muitas vezes, as mini Phalaenopsis reflorescem a partir da mesma haste, bastando, para tanto, que se evite o acúmulo de água no pratinho sob o vaso.

Além disso, também é importante evitar molhar tanto o miolo das folhas como as flores. Adotando-se essas duas medidas simples, evita-se o acúmulo de água nas folhas – e, portanto, o seu apodrecimento – e o ataque pelo fungo Botrytis cinerea.

O preço de um vasinho de mini Phalaenopsis custa de R$ 25,00 a R$ 39,00.

Para terminar, a curiosidade mais fofa sobre essas lindas orquídeas: elas são carinhosamente chamadas de teacup orchids pelo fato de caberem em uma xícara de chá! Uma graça, não é mesmo?

Deixe uma resposta

Comentários