SAGRADA E MILENAR: A BELEZA DA FLOR DE LÓTUS

Muitas vezes ficamos impressionadas com a beleza de certas flores. Algumas apresentam formas tão engenhosas e cheias de vitalidade, que, silenciosamente, acabam por nos ensinar algo a mais sobre a vida, ou mesmo nos emprestam um estado emocional especial, exatamente como a nossa Flor da Semana, a Flor de Lótus.

Para entendermos um pouco mais sobre esta exímia beleza asiática, procuramos a ajuda do querido Sergio Oyama Junior, do blog Orquídeas no Apê e que, semanalmente, nos presenteia com informações preciosas! Obrigada Sergio, mais uma vez!

FlorDaSemana48 - FLOR DE LÓTUS

Flor de Lótus, Lótus Índico, Lótus Sagrado ou, simplesmente, Lótus. Estes são alguns dos nomes populares desta planta aquática de belíssimas e delicadas flores, cujo nome científico é Nelumbo nucifera. Apesar das semelhanças, ela não deve ser confundida com as ninfeias, ou lírios d’água, que são plantas pertencentes a gêneros diferentes.

O Lótus é uma planta típica da Ásia tropical, podendo também ser encontrada na Austrália. É a flor nacional da Índia e do Vietnam. Segundo as tradições budistas e hinduístas, trata-se de uma flor sagrada. É uma flor icônica, que vem sendo cultivada na China há mais de 3.000 anos, frequentemente representada em gravuras e esculturas antigas.

A Flor de Lótus traz consigo uma simbologia associada à pureza, perfeição e renascimento. Isto porque a planta nasce em meio à lama, enraíza-se no solo submerso e lança suas grandes folhas flutuantes sobre a superfície da água, florescendo purificada, de forma imponente, em um espetáculo de rara beleza.

As sementes de Lótus são conhecidas por sua longevidade. Pesquisadores da Universidade da Califórnia lograram germinar uma semente resgatada da lama de um lago seco, na antiga Manchúria, cuja idade estimada superava os mil anos.

Além do simbolismo religioso, a Flor de Lótus tem papel importante na culinária dos países asiáticos. Todas as partes da planta (flor, folhas e rizoma) são comestíveis. Adicionalmente, trata-se de uma planta bastante utilizada na tradicional medicina chinesa.

Esperamos que tenham gostado e sentido um pouco da paz que esta flor nos desperta!

Beijos!

Sergio Oyama Junior é o biólogo, fanático por orquídeas e idealizador do Orquídeas no Apê, blog dedicado a essas lindas flores. Neste espaço, Sergio, que é graduado em Biologia pela Unicamp e pós-graduado em Bioquímica pela USP, gentilmente divide conosco um pouquinho do seu vasto conhecimento sobre as mais diversas plantas e flores, incluindo, é claro, as orquídeas.

Deixe uma resposta