DESCOMPLICADA E RESISTENTE: A FLOR DE DRACENA

Nesta semana, decidimos falar sobre uma flor que, além de resistente, é muito fácil de ser cultivada. Do tipo ideal para ambientes internos, bela e descomplicada: a flor de Dracena.

FlorDaSemana

Mais uma vez, temos muito a agradecer ao querido colunista e amigo Sergio Oyama Junior, do Orquídeas no Apê, que, mesmo de última hora, fez a mais absoluta questão de compartilhar conosco um pouco de seu conhecimento sobre essa belíssima flor, com todo carinho e gentileza. Sergio, não poderíamos deixar de registrar nosso muito obrigada também por aqui!

A Flor de Dracena é produzida por uma planta arbustiva, nativa de uma vasta região da África tropical, sendo encontrada em países como Sudão, Moçambique, Costa do Marfim e Angola. Pertence à família Asparagaceae, a mesma do Aspargo, da Pata de Elefante e do Ornithogalum, sobre o qual já falamos aqui.

Embora existam várias espécies de Dracena, a mais comumente utilizada no paisagismo e na decoração de interiores é a Dracena fragrans, assim nomeada graças ao perfume de suas flores. Bastante versátil, pode ser cultivada tanto sob sol pleno, em jardins, como em ambientes fechados, à meia-sombra.

Além de ser uma planta de fácil cultivo e bastante resistente, a Dracena tem uma folhagem ornamental, capaz de trazer vida ao ambiente, mesmo sem flores. Sua presença em interiores contribui para a purificação do ar, uma vez que a planta é capaz de filtrar elementos tóxicos presentes no ambiente.

A Flor de Dracena apresenta-se como inflorescências, que nada mais são que conjuntos de pequenas flores que assumem a forma de panículas, cachos bastante ramificados.

Uma característica marcante da Flor de Dracena é seu perfume adocicado, que atrai vários agentes polinizadores, como abelhas e beija-flores. Sua coloração pode ser branca ou rosada, dependendo da variedade.

Sergio Oyama Junior é o biólogo, fanático por orquídeas e idealizador do Orquídeas no Apê blog dedicado a essas lindas flores. Neste espaço, Sergio, que é graduado em Biologia pela Unicamp e pós-graduado em Bioquímica pela USP, gentilmente divide conosco um pouquinho do seu vasto conhecimento sobre as mais diversas plantas e flores, incluindo, é claro, as orquídeas.

Deixe uma resposta