HELICÔNIAS: TROPICALMENTE BELAS E COLORIDAS

Já que o sol e o calor, naturalmente, são os protagonistas dos próximos meses, nesta semana, escolhemos falar sobre uma das flores que simplesmente amam o clima desse jeitinho: as Helicônias.

HELICÔNIAS - FlorDaSemana46

Cláro, isso só é possível graças à ajuda imprescindível do nosso querido Sergio Oyama Junior, do imperdível Orquídeas no Apê, must read para todos aqueles que amam orquídeas, textos bem feitos, belas imagens e flores em geral.

A flor que conhecemos como Helicônia pertence a um gênero botânico composto por dezenas de espécies tipicamente tropicais da família Heliconiaceae. São plantas nativas das Américas do Sul e Central, podendo também ser encontradas em alguns países da Ásia e Ilhas do Pacífico.

A espécie Heliconia rostrata é uma das mais utilizadas no paisagismo de jardins tropicais, por apresentar flores exóticas de um colorido vibrante. As inflorescências são pendentes, apresentando vistosas brácteas vermelhas com a borda em tons de amarelo e verde. As flores propriamente ditas são pequenas e discretas, alojando-se no interior das brácteas. Devido às características de sua inflorescência, a Helicônia é conhecida como Hanging Lobster Claw, por parecerem garras de lagosta pendentes, ou False Bird of Paradise, devido à sua semelhança com a Strelitzia, a flor que conhecemos como Ave do Paraíso.

Embora sejam de famílias diferentes, a Helicônia e a bananeira apresentam folhas parecidas. As flores da Helicônia são tipicamente polinizadas por beija-flores. São cultivadas em diversas partes do mundo como plantas ornamentais. No entanto, não toleram climas frios, geadas ou ventos intensos. São plantas que apreciam sol em abundância, bastante umidade e solo fértil. As flores podem surgir durante todo o ano, mas predominantemente nos meses mais quentes, como os de agora.

Esperamos que tenham gostado!

Sergio Oyama Junior é o biólogo, fanático por orquídeas e idealizador do Orquídeas no Apê blog dedicado a essas lindas flores. Neste espaço, Sergio, que é graduado em Biologia pela Unicamp e pós-graduado em Bioquímica pela USP, gentilmente divide conosco um pouquinho do seu vasto conhecimento sobre as mais diversas plantas e flores, incluindo, é claro, as orquídeas.

Deixe uma resposta