O REI DAS ERVAS: MANJERICÃO

Quase como mágica, as ervas têm o poder de transformar uma simples receita em um manjar divino. Mais que isso, estes temperos envolvem todo o ambiente com seu perfume inconfundível. Assim, graciosamente, age a nossa eleita de hoje, o manjericão.

Seu aroma é onipresente em diferentes culturas pelo mundo. Apesar de muito associado à culinária italiana, o manjericão tem origem na Índia, onde a mistura de condimentos é comum em seus pratos. Por aqui, vamos explorar suas características com a ajuda do nosso colunista Sergio Oyama Junior, do fantástico blog Orquídeas no Apê! Obrigada, Sergio, pela generosa contribuição, mais uma vez!

tudo sobre manjericão

Ocimum basilicum é o nome científico do Manjericão. Por esta razão, ele também é conhecido como Basílico ou Basilicão. Nos países de língua inglesa, ele é o famoso Basil. Na Itália, onde ocupa um importante lugar na culinária, é chamado de Basilico. Em espanhol, esta erva leva o nome de Albahaca, que lembra outro nome popular do Manjericão aqui no Brasil, que é Alfavaca.

Basilicum é a forma latinizada da palavra grega βασιλεύς (basileus), que significa rei. Na gastronomia internacional, o Manjericão é conhecido como o rei das ervas. Está bastante presente na gastronomia italiana, entrando na composição do famoso pesto genovese.

De porte herbáceo e bastante aromático, o Manjericão vem sendo utilizado pelo homem desde a antiguidade. Há registros de que esta planta venha sendo cultivada há mais de 5.000 anos na Índia, de onde é originária. Ocupou lugar de destaque na Grécia e Roma Antigas, espalhando-se pelo mundo até os dias de hoje.

As pequenas flores do Manjericão costumam apresentar-se nas colorações branca, lilás ou rosada, dispondo-se sob a forma de espiga. Esta planta típica de clima subtropical aprecia ser cultivada sob sol pleno, em solo enriquecido por adubação orgânica. O Manjericão pode ser cultivado em vasos, embora possa atingir grandes proporções, chegando a um metro de altura.

E como é gostoso ter manjericão fresquinho em pequenas hortas em casa. Já falamos aqui como criar um horta e aqui como mantê-la vigorosa.

Já mostramos também algumas receitas em que o manjericão pode e deve reinar, como esta massa com burrata e camarão aqui, e o spaguetti ao pesto, aqui.

Aproveitando ainda mais o charme desta erva, não poderíamos deixar de lembrar as mesas em que usamos sua beleza para decorar arranjos e outros detalhes, como na ocasião do churrasco que teve arranjos feitos de repolho e ervas compondo um cenário especial, aqui. Também encontramos no manjericão o elemento perfeito para decorar a mesa de uma pizzada descontraída com a família, compartilhada aqui.

Esperamos que tenham gostado!

Um beijo!

Sergio Oyama Junior é o biólogo, fanático por orquídeas e idealizador do Orquídeas no Apê, blog dedicado a essas lindas flores. Neste espaço, Sergio, que é graduado em Biologia pela Unicamp e pós-graduado em Bioquímica pela USP, gentilmente divide conosco um pouquinho do seu vasto conhecimento sobre as mais diversas plantas e flores, incluindo, é claro, as orquídeas.

Deixe uma resposta