Orquídea Cymbidium

Esta semana preparamos mais um capítulo da nossa série sobre orquídeas.

Aproveitando o friozinho gostoso dos últimos dias, escolhemos falar sobre a orquídea Cymbidium, que adora este tipo de clima e começa a se preparar para florescer justamente agora, entre o final do outono e o início do inverno.

Mais uma vez, contamos com todo o conhecimento e experiência do queridíssimo Sergio Oyama Junior, do Orquídeas no Apê, para tratar do assunto, e, como não poderia deixar de ser, deixamos aqui registrado nosso muito obrigada!

Originária da Ásia subtropical, a orquídea Cymbidium é muito comum em países como Índia, China, Japão e Filipinas. Além de enfeitar paisagens e ambientes, curiosamente há uma espécie em particular deste tipo de orquídea que também é utilizada na culinária tradicional de países como o Butão.

Como consequência de séculos de cruzamentos entre as diversas espécies existentes, atualmente se encontram inúmeras cores, formas e tamanhos de Cymbidium, o que a torna bastante versátil na preparação de arranjos florais.

FlorDaSemana27

Suas flores são ideais para serem usadas como flores de corte, uma vez que apresentam longa duração e podem permanecer bonitas por mais de dois meses.

Quando o assunto é cultivo, a Cymbidium foge à regra. Diferentemente da maioria das orquídeas, ela pode ser plantada diretamente na terra (dispensando o substrato) e aprecia bastante luminosidade, podendo até mesmo ser cultivada sob sol pleno, como uma planta de jardim. Contudo, por ser originária de países de clima frio, ela costuma apresentar problemas para florescer em regiões onde as temperaturas são mais elevadas e, nesses casos, há quem aconselhe regar o vaso com água gelada ou cubos de gelo, para estimular a floração.

Estamos loucas para usar a Cymbidium em arranjos para nossas próximas mesas. Aguardem as novidades!

Conteúdo do texto: Sérgio Oyama Junior.

Deixe uma resposta

Comentários