O mês de junho é uma época muito especial. Para os apaixonados, tem Dia dos Namorados e para todos – crianças ou adultos, casados ou solteiros – tem Festa Junina, essa tradição tão brasileira e maravilhosa que nos une, nos diverte e traz à tona sabores que adoramos!

Por isso, não perdemos tempo em compartilhar essa receita que cai perfeitamente bem com as festas deste mês, o Bolo de Paçoca, elaborado pela querida e talentosa chef Daniela Meneghini, da Marie Marie Bakery.

receita de bolo de paçoca

Os ingredientes estão logo abaixo:

receita bolo de paçoca

Modo de preparo:

1. Em uma batedeira, bata a manteiga com o açúcar mascavo para fazer um creme.

2. Acrescente ao creme as gemas, uma a uma, batendo bem. Retire da batedeira.

3. Peneire juntos em um bowl a farinha de trigo, o fubá, o fermento e o sal.

4. Alternar ao creme (item 2),em 3 etapas: os ingredientes secos (mistura de farinhas do iten 3) com o leite, misturando delicadamente com uma espátula.

5. Junte a paçoca esfarelada e misture delicadamente.

6. Bata as claras em neve macia, adicione aos poucos e cuidadosamente.

7. Asse em forno pré-aquecido a 170º C por cerca de 50 minutos.

Em 1:20h é possível perfumar a casa e servir um bolo que pode virar paixão para o ano todo.

Esperamos que tenham gostado e que experimentem! Para quem quiser conhecer outras receitas maravilhosas de bolos by Marie Marie Bakery, indicamos os seguintes posts: Bolo de Fubá da Vovó Carmen, Bolo de Limão e Bolo de Laranja.

Beijos e tenham todos um final de semana repleto de festas!

O inverno no Vamos Receber começou com algumas dicas para montar uma tábua de queijos especial (para ver esse post, basta clicar aqui). Hoje, vamos mostrar um cantinho aconchegante que preparamos para um encontro entre amigos, queijos & vinhos!

21-06 queijos e vinhos

Aproveitamos uma noite de céu aberto e estrelas à vista para criar um clima acolhedor na área externa de nossa casa. Montamos um ambiente especial, com iluminação indireta para saborearmos os queijos e os vinhos que mais gostamos, entre outros aperitivos, em volta da lareira.

noitedequijosevinhos

varandamais

O clima perfeito foi proporcionado pelas lanternas recém-lançadas das coleções Tahiti e Phuket by Cecilia Dale, em estilo rústico e perfeitas para ambientes externos. Pelo espaço e em lugares estratégicos, distribuímos as luminárias maravilhosas em modelos e tamanhos diferentes para dar um ar descontraído à decoração.

Com velas brancas por dentro, usamos as lanternas redondas em madeira, com trançado de bambu e alça metálica e as mais altas com trançado diferente em bambu e alça metálica com fecho em formato de pássaro.

luminariasceciliaquijosevinhos
_MG_9327_FondueCD
_MG_9341_FondueCD

_MG_9330_FondueCD

_MG_9342_FondueCD

Para florir o ambiente, Marcinho Leme, da Milplantas, fez arranjos invernais com samambaia rústica, galhos de pêra, protea cynaroides, rabo de tigre e orquídeas cymbidium, sapatinho, cattleya, e colmanara.

De forma desconstruída, as flores foram dispostas em decanters de vidro com couro e balde de gelo também com detalhes em couro.

floreseiluminacao

_MG_9350_FondueCD

_MG_9355_FondueCD

_MG_9506_FondueCD

_MG_9480_FondueCD

_MG_9358_FondueCD

_MG_9505_FondueCD

Ao centro da nossa “sala”, montamos uma mesa com comidas by Grecco Coppola e detalhes que adoramos. Usamos, entre outros acessórios e utensílios: talherespratos de porcelana branca; tábuas de madeira; bowls em rattan; e aparelho para servir o fondue, todos itens by Cecilia Dale.

_MG_9486_FondueCD

_MG_9489_FondueCD

_MG_9476_FondueCD

_MG_9431_FondueCD

Para aumentar a sensação de aconchego que gostaríamos de proporcionar aos nossos convidados, servimos, além do clássico e esperado fondue de queijo com pão italiano e mini batata cozida, grissini com presunto parma, lascas de queijo grana padano com uva e mel, mix de amêndoas e pistache. Encomendamos do buffet que amamos Grecco Coppola, queijo brie com figo, parma e favo de mel e o irresistível pão de calabresa.

_MG_9400_FondueCD

_MG_9374_FondueCD

_MG_9410_FondueCD
_MG_9425_FondueCD
_MG_9423_FondueCD

quijos

_MG_9456_FondueCD

O cantinho das bebidas foi montado em uma bandeja de couro redonda by Cecilia Dale com taças e copos, água com gás e sem gás, vinhos e whisky. Gostamos de deixar nossos convidados à vontade para escolher e se servir com suas bebidas preferidas.

_MG_9514_FondueCD

Para espantar o frio e trazer conforto com muito carinho, dispomos mantas com estampas diferentes e almofadas pelo espaço para que os convidados pudessem usá-las à vontade. Essa é uma ótima dica para quem quer receber em ambientes abertos, onde o vento e o frio marcam presença, muitas vezes de forma inesperada.

_MG_9527_FondueCD

_MG_9519_FondueCDLanternas, louça, talheres, aparelho de fondue, bowls, bandeja, tábuas, copos, talheres, mantas, almofadas, balde de gelo e decanters: Cecilia Dale | Buffet: Grecco Coppola | Arranjos e flores: Milplantas

Por isso tudo, sempre dizemos que o inverno é uma das nossas estações preferidas! Esperamos que tenham gostado e que aproveitem o frio em boa companhia, sempre!

Um beijo!

Com desenhos perfeitos que lembram o formato de sinos e apresentadas, naturalmente, em cores encantadoras e delicadas, as pétalas da linda Campânula nos chamaram a atenção. Ela, que já marcou presença nos arranjos ao centro da mesa que compartilhamos aqui, é a nossa protagonista de hoje!

Por uma pesquisa incrível, feita pelo nosso colaborador biólogo e botânico, Anderson Santos, vamos ao encontro de suas particularidades e características. Para nós, é sempre um imenso prazer descobrir os mistérios por trás de tanta beleza.

FlorDaSemana_06_5

 

Campanula é o nome de um gênero de plantas da família botânica Campanulaceae. Conhecidas como Campânula, Campanula ou Flor-de-Sino, essas plantas têm como característica marcante as flores campanuladas, ou seja, apresentam a forma de um sino. As mais de 450 espécies de Campânula ocorrem, de forma nativa, em diversos países do Hemisfério Norte como Itália; Eslovênia; Croácia; Bósnia e Herzegovina; Sérvia e Montenegro; Macedônia; Albânia; Grécia e Portugal, havendo registro de ocorrência de espécies no Japão e na Coreia.

A espécie mais conhecida é a Campanula Medium, que chega a atingir até 1 metro de altura quando sua inflorescência está completamente desenvolvida. As numerosas flores são dispostas em inflorescências (conjunto de flores), relativamente grandes, apresentam forma de sino e as cores variam de roxa à azulada, havendo híbridos de cor rosa e branca (mais comercializadas). O período de floração é relativamente longo, dura toda a primavera.

As Campânulas são facilmente encontradas nas mais diferentes regiões da Europa e, por serem nativas, em alguns lugares crescem tanto que se assemelham àquelas plantas que no Brasil são denominadas de “mato”, já que se desenvolvem em terrenos baldios. A variedade de espécies e formas das Campânulas é muito grande. Podemos citar a Campanula Divaricata; Campanula Californica; Campanula Punctata; Campanula Takesimana; Campanula Portenschlagiana; Campanula Incurva; e Campanula Lactiflora, como plantas bastante cultivadas na Europa. Campanula Uniflora apresenta uma particularidade, pois é nativa de uma pequena porção de terra localizada no Oceano Glacial Ártico, sobrevivendo dormente em períodos onde a região está completamente congelada, e cresce menos de 10 centímetros de altura, produzindo flores roxas apenas durante o curto período de verão do Ártico. Para os fãs do filme A Bússola de Ouro, dá para associar bem a localidade onde ela é encontrada: a região de Svalbard, um arquipélago norueguês no Oceano Ártico.

Por ser uma planta nativa do Hemisfério Norte, está adaptada a um clima ameno, e não gosta muito do clima brasileiro. As Campânulas comercializadas por aqui são mais resistentes por serem produzidas em estufas, porém seu cultivo não é muito fácil, já que elas não toleram luz solar direta, nem muito calor. A principal região produtora está no Sul do Brasil onde as temperaturas médias não costumam ser tão elevadas. No Sudeste, principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro, é bastante comum ver as Campânulas à venda nas floriculturas quase o ano todo. Plantadas em vasos, apresentam uma maior durabilidade, porém é difícil mantê-las vivas após a floração. Em lugares com clima mais ameno como na região Sul do Brasil é possível cultivá-las em canteiros e são bastante utilizadas na composição de jardins.

Esperamos que tenham gostado, assim com nós, de saber sobre a linda e delicada Campânula. Por aqui, toda quarta-feira, compartilhamos informações sobre as flores que adoramos na coluna Flor da Semanaespecialmente para os apaixonados por elas.

Beijos!

 

Voltar para o topo