Comidinhas rápidas para receber Parte I: Bruschettas

E o dia hoje começa muito especial!

Com a ajuda da querida amiga e chef de cozinha maravilhosa Luiza Zaidan preparamos três posts com receitinhas rápidas e  fáceis para receber bem seus convidados e fazer bonito com as visitas que aparecem inesperadamente.

Os ingredientes que compõe essas receitas são produtos que normalmente temos em casa, são muito fáceis de serem encontrados e têm prazo de validade relativamente longo.

Para começar com chave de ouro, três receitas de bruschettas deliciosas: de tomate com manjericão, de shitake com queijo brie e de abobrinha com queijo de cabra e mel.

bruschetta tomate

 Modo de Preparo (1 tomate para cada fatia de pão):

1. Corte o pão italiano em fatias. Mais ou menos na grossura de um dedo.

2. Corte os tomates em 4 partes.

3. Com o dedo, retire a semente.

4. Corte os tomates em cubos.

5. Pique os tomates

6. Em uma panela, aqueça o azeite levemente. Refogue o alho e depois os tomates, por aproximadamente 2 minutos. Não pode deixar o tomate virar molho. Esse passo evita que o tomate caia do pão no momento de servir.

7. Coloque um pouco de azeite no pão.

8. Adicione o tomate, o manjericão e um pouco de sal. Leve ao forno pré-aquecido a 10 minutos a 180 graus e deixe por 5 minutos (tempo do pão dourar).

bruschetta tomate-passo a passo

bruschetta shitake

 Modo de Preparo (a quantidade sugerida serve 4 pessoas): 

1. Corte o pão italiano em fatias. Mais ou menos na grossura de um dedo.

2. Retire o talo do Shitake.

3. Em uma frigideira, aqueça levemente o azeite.

4. Adicione o Shitake e doure-o dos dois lados.

5. Coloque um pouco de azeite no pão.

6. Adicione o shitake e, depois, o queijo brie. Leve ao forno pré-aquecido a 10 minutos a 180 graus e deixe por 5 minutos (tempo de derreter o queijo e o pão dourar).

bruschetta shitake-passo a passo copy copy

bruschetta abobrinha

Modo de Preparo  (a quantidade sugerida serve 4 pessoas): 

1. Corte o pão italiano em fatias. Mais ou menos na grossura de um dedo.

2. Corte a abobrinha em fatias.

3. Em uma frigideira, aqueça levemente o azeite.

4. Adicione a abobrinha e doure-a dos dois lados.

5. Coloque um pouco de azeite no pão.

6. Adicione a abobrinha.

7. Amasse levemente o queijo de cabra e coloque-o no pão.

8. Adicione o mel. Leve ao forno pré-aquecido a 10 minutos a 180 graus e deixe por 5 minutos (tempo de derreter o queijo e o pão dourar).

bruschetta abobrinha-passo a passo copy copy

Gostaram?

Que tal aproveitar o final de semana e preparar uma bruschetta deliciosa? Aguardem que vem mais receitas legais por aí!

Lu, amamos! Fica aqui o nosso muito obrigada por tudo! Você é muito especial e suas receitas maravilhosas.

Um beijo e bom final de semana a todos!

Uma seleção maravilhosa de Sousplats

Há um dizer segundo o qual nunca deve haver um espaço vazio na mesa diante de um convidado.

É por isso que, em ocasiões mais formais – em que a comida chega à mesa em porções individuais devidamente arrumadas sobre os pratos – recomenda-se que, no centro do lugar destinado a cada um dos convidados, seja colocado um sousplat. Nesses casos, o sousplat é a base sobre a qual é disposto o prato em que servida a entrada quente, sendo retirado da mesa juntamente com ele, ou logo após o segundo prato, quando a entrada é fria. Uma sopa, por exemplo, poderia respingar no sousplat, deixando-o sujo, e, portanto, desagradável ao convidado, daí o sousplat ser retirado da mesa nesse momento.

Se a ocasião é informal, o uso do sousplat é opcional.

Regras de etiquetas à parte, os sousplats são fortes aliados na hora de montar uma mesa. Além de funcionarem como verdadeiras molduras para os pratos, é fácil dar o tom da ocasião usando-se sousplats de cores e materiais diferentes. Sousplats em prata, por exemplo, conferem imediatamente um toque de elegância e refinamento à ocasião. Sousplats coloridos deixam tudo mais descontraído, sendo perfeitos para o dia ou para um jantar mais alegre, além de valorizarem uma louça mais neutra ou estampada no exato tom do sousplat. Já os sousplats neutros ou em tons pastéis dão leveza à ocasião ou permitem que brinquemos com as cores das louças, das flores e das taças.

Eles também são excelentes opções para mudar completamente a cara de uma mesa. Mudando-se a cor do sousplat pode-se criar múltiplas mesas, para as mais diferentes ocasiões, sem variar a louça e, tampouco, as taças e os talheres.

Pensando nisso, fizemos uma seleção maravilhosa de sousplats da Theodora Home em 7 cores diferentes, com acabamento em dourado em todas as bordas, que vocês podem conferir a seguir.

sousplat31. Sousplat Verde Celadon | 2. Sousplat Azul Marinho | 3. Sousplat Fendi | 4. Sousplat Cru | 5. Sousplat Azul Hortênsia | 6. Sousplat Amarelo Escuro | 7. Sousplat Tangerina.

Versáteis, neutros e coloridos, é só escolher o tom que mais combina com a sua casa e multiplicar suas opções de mesa.

IMG_9212

IMG_9217

IMG_9220

IMG_9222

IMG_9225

IMG_9229

IMG_9233

 Já escolheram os seus tons favoritos? Esperamos que tenham gostado das nossas escolhas!

* Referência bibliográfica: Suzanne Von Drachenfels. The Art of the Table.  

Fotos: Theodora Home.

Descomplicando a nossa vida com Alstroemérias

Esta semana estamos correndo como nunca. Há muitas novidades pela frente e, para dar conta de tudo, estamos trabalhando duro e praticamente sem tempo para mais nada!

É por isso que hoje escolhemos falar de Alstroemérias, essas flores multicoloridas, extremamente duráveis e fáceis de encontrar – bastando uma corridinha ao supermercado para conseguir um belo maço – e que ainda são perfeitas para compor arranjos rápidos e muito charmosos.

Nosso querido Sergio Oyama Junior, do Orquídeas no Apê, foi quem, mais uma vez, gentilmente nos ajudou a reunir as informações a seguir. Esperamos que vocês gostem.

AlstroemeriasFoto: http://www.cooperflora.com.br/especie/alstroemeria/.

A Alstroeméria – ou Astromélia – foi batizada em homenagem ao seu descobridor, o barão sueco Clas Alströmer.

Elas são flores de aparência delicada que nos lembra a de um lírio em miniatura. São típicas da América do Sul, onde são popularmente chamadas de lírio dos incas ou lírio peruano. A maioria das espécies de Alstroeméria pode ser encontrada no Chile, Peru e em algumas partes do Brasil.

Há Alstroemérias brancas, amarelas, laranjas, lavanda, púrpuras, rosa e vermelhas, só para citar algumas, não sendo raros, ainda, os casos de flores com pétalas de mais de uma cor. Essa grande variedade de tons encontrada no mercado é resultado do intenso cruzamento entre as várias espécies de Alstroeméria existentes, o que gera híbridos cada vez mais belos e resistentes.

Mesmo com todo o trabalho de melhoramento genético que a flor vem sofrendo ao longo do tempo – em sua maior parte realizado na Holanda – a Alstroeméria não deixou de ser uma flor bastante delicada, a requerer cuidados especiais durante seu cultivo.

No jardim, as Alstroemérias apreciam bastante luminosidade, chegando a tolerar até mesmo sol direto nos dias de temperatura mais amena. Durante o verão, na parte da tarde, quando o sol é mais forte, precisam ser protegidas por uma sombra. Sob condições controladas de estufa, pode-se ter Alstroemérias em flor durante o ano todo.

Além disso, as Alstroemérias são excelentes flores de corte. Quando bem cuidadas, costumam durar cerca de 15 dias.

Um maço com dez flores custa em média R$19,00.

Ainda bem que existem as Alstroeméricas para descomplicar a nossa vida, não é mesmo!

Um beijo grande!

Voltar para o topo